Liderança Adaptativa: você está preparado para ela?

Liderança é um tema muito estudado por teóricos organizacionais e da administração. Um bom exemplo é o livro “O poder da inteligência emocional” que aborda 6 estilos diferentes de liderança.

No entanto, há um estilo muito importante que todo líder precisa conhecer: a liderança adaptativa. Você já ouviu falar?

O que é a Liderança Adaptativa?

Criado por Ronald Heifetz, consultor e professor da Harvard University, a Liderança Adaptativa exige que as pessoas abram mão das formas ultrapassadas de abordar a mudança e abracem novas competências, orientando as organizações neste novo século.

Quando comparamos a Era Industrial com a Era da Informação, fica nítido que os sistemas estão cada vez mais complexos. Prova disso são startups que surgem no mercado e, mesmo com recursos extremamente escassos, conseguem ganhar espaço e relevância, transformando organizações tradicionais em obsoletas.

Na Era da Informação, palavras como “experimentação” e “agilidade” ganham grande destaque. Por isso, a famosa frase de Charles Darwin nunca fez tanto sentido no mundo corporativo como agora: “Não é o mais forte que sobrevive. Nem o mais inteligente. Mas o que melhor se adapta às mudanças”.

Dito isso, na Liderança Adaptativa procura-se enfatizar a divisão das habilidades profissionais em dois tipos:

  • Hard skills: são habilidades técnicas, que podem ser mensuradas com facilidade e são adquiridas principalmente com a educação formal.
  • Soft skills: são habilidades comportamentais, competências mais difíceis de serem mensuradas porque envolvem aspectos mentais e emocionais.

Como as habilidades do futuro dependem da Liderança Adaptativa?

Segundo a World Economic Forum, o mercado exigirá dos profissionais 10 habilidades fundamentais, que são:

  1. Resolução de problemas complexos
  2. Pensamento crítico
  3. Criatividade
  4. Liderança e gestão de pessoas
  5. Trabalho em equipe
  6. Inteligência emocional
  7. Julgamento e tomada de decisões
  8. Orientação a serviços
  9. Negociação
  10. Flexibilidade cognitiva

Podemos observar que nenhuma dessas 10 habilidades são habilidades técnicas. É nesse contexto que a Liderança Adaptativa se posiciona. Como os líderes estão lidando com problemas cada vez mais complexos, essas situações saem das alçadas meramente técnicas e entram em um campo que exige estratégias de experimentação. Nisso consiste o desafio adaptativo.

Contudo, Heifetz ressalta: para superar problemas complexos as equipes precisam estar comprometidas. Elas não podem esperar que as soluções venham de seus líderes, é necessário acontecer a distribuição de responsabilidades.

Quais são as vantagens da Liderança Adaptativa?

Pode-se destacar:

  • a mudança na cultura empresarial, em que o líder altera a própria mentalidade e conduz seu time a um processo de adaptação frente aos desafios que surgem. O ambiente, portanto, torna-se mais colaborativo, pois o líder adaptativo ouve mais a sua equipe.
  • a liderança adaptativa torna a comunicação mais transparente em meio a pressão natural que um ambiente de trabalho exerce sobre todos. O líder adaptativo ajuda a equipe a perceber que mudanças são necessárias para um crescimento, mesmo que a princípio causem desconforto.
  • a liderança adaptativa também consegue potencializar os talentos da equipe, pois com a mudança de mindset, uma comunicação transparente e a cultura colaborativa implementada na empresa, os colaboradores sentem-se reconhecidos e dispostos a caminharem juntos.

Como colocar em prática a Liderança Adaptativa?

Bom, depois de conhecer as características da Liderança Adaptativa, está na hora de colocar a mão na massa. Saiba, porém, que esse é um processo que não se resolve da noite para o dia. É preciso haver micro adaptações na rotina empresarial. Mas existem algumas dicas que podem te ajudar nessa jornada:

1.  Assuma que você não tem respostas para tudo e faça um diagnóstico do desafio.

Como nem tudo pode ser resolvido com soluções técnicas dentro da empresa, é preciso desenvolver uma competência extra de não apenas sobreviver, mas de fazer o intenso ambiente de desafios prosperar. Na prática, quando surgir um desafio adaptativo, considere três situações:

  • o que pode ser descartado;
  • o que pode ser mantido;
  • o que deve ser mudado para que o desafio seja superado com sucesso e todos cresçam.

Além disso, esteja preparado para descartar muitos conhecimentos prévios sobre o seu próprio trabalho e o de seus colaboradores — sem que, para isso os conflitos sejam minimizados, mas encarados de frente.

Pensar fora da caixa pode ser essencial para achar as soluções. Cabe a você, como líder, identificar quais serão as perdas que precisará impor ao time e como lidará com elas, ao mesmo tempo em que mobiliza e engaja todos nesse processo.

2. Comunique o desafio adaptativo ao time.

A comunicação interna é fundamental para a superação do desafio adaptativo. Na prática, a liderança deve deixar o desafio bem claro à equipe, fazendo as perguntas certas para obter as informações corretas. Todos precisam saber quais resultados precisam ser alcançados.

3. É hora da mobilização.

Diagnóstico feito e equipe consciente do desafio a ser superado. É hora da mobilização. Na prática, isso quer dizer tanto inspirar e engajar os colaboradores quanto enfatizar as responsabilidades de cada um frente às mudanças necessárias.Nessas horas, não deixe de colocar a empatia em prática, compreendendo o outro lado, sendo flexível se necessário, mas sem deixar de encarar os conflitos.

Lembre-se: quando o desafio é técnico, geralmente os colaboradores enxergam o líder como um “porto seguro”, devido à sua experiência administrativa. Mas quando o desafio é adaptativo, isso exige mudanças que tiram todos da zona de conforto, o que pode gerar conflitos. Portanto, saiba administrá-los.

4. Permita que as mudanças criem raízes.

Não adianta muito você identificar o desafio adaptativo, passar por todas as mudanças para a resolução se, pouco tempo depois, a situação volta a ocorrer. Isso significa que a mudança na cultura corporativa não criou raízes e foi logo descartada.

Portanto, se a mudança foi necessária e gerou resultados positivos, que ela permaneça como parte dos processos da empresa. Uma boa dica para te ajudar a medir se a cultura empresarial está enraizada é realizar pesquisas de clima para medir a satisfação dos colaboradores.

Aliás, muitos desafios adaptativos surgem de conflitos e insatisfações dentro do time, e uma pesquisa bem-feita ajuda a aparar arestas antes que se tornem grandes problemas.

Nesse caso, uma boa dica é contar com a tecnologia para a realização de pesquisas de clima que entregam uma análise completa dos resultados e fornecem insights interessantes para a tomada de decisão.

Percebeu como a liderança adaptativa é um verdadeiro desafio, mas que pode trazer bons resultados para a empresa como um todo? Para finalizar deixamos aqui a dica de leitura do livro “The Practice of Adaptive Leadership: Tools and Tactics for Changing Your Organization and the World”, por Ronald Heifetz, Alexander Grashow e Marty Linsky. E então, você está preparado?

Mais Lidos

O que é turnover e por que ele acontece?

Chega dia 1º, o mês começa a todo vapor. Você, gestor, conhece bem suas metas e sabe que não será fácil atingi-las; precisará que sua equipe dê o seu melhor para chegar ao final do mês com uma vitória para comemorar. Você analisa os...

Continue lendo

Liderança Adaptativa: você está preparado para ela?

Liderança é um tema muito estudado por teóricos organizacionais e da administração. Um bom exemplo é o livro “O poder da inteligência emocional” que aborda 6 estilos diferentes de liderança. No entanto, há um estilo muito importante que todo líder precisa conhecer: a liderança adaptativa....

Continue lendo

RH Ágil: Metodologia Ágil para RH

Neste post você verá:De onde vem o RH ÁgilO Manifesto Ágil do RHO Manifesto Ágil do RH valoriza MAISO Manifesto Ágil do RH valoriza MENOSOs princípios de um RH ÁgilHumanos não são recursos De onde vem o RH Ágil O conceito ágil surgiu no...

Continue lendo