Tipos de liderança nas organizações

tipos-de-lideranca

Que tipo de líder você é? Já parou para refletir quais dos tipos de liderança você exerce na empresa onde atua? Segundo o executivo americano  Robert William “Bob” Galvin, “em última análise, a função do líder é espalhar esperança”.

Em suma, um líder nato possui características perfeitas para motivar sua equipe. Sua meta é moldar a esperança individual para trilhar um caminho de crescimento que abrange toda a empresa.

Logo, o primeiro passo para ser um líder eficiente é saber que o que funciona para um indivíduo pode não funcionar para outro. Ao mesmo tempo, o que motiva uma equipe pode não surtir um efeito positivo sobre outras equipes.

Por isso, a receita ideal para desenvolver um estilo de liderança que permita gerenciar e estimular melhor seus funcionários não existe! Assim, é importante entender os tipos de liderança e como eles influenciam o clima organizacional e o sucesso nos negócios.

Então, conheça alguns dos principais tipos de liderança e saiba em qual deles você se encaixa!

Principais tipos de liderança

O estadunidense Daniel Goleman é um dos principais teóricos sobre liderança no mundo contemporâneo. Em sua obra “O poder da inteligência emocional: Como liderar com sensibilidade e eficiência”,  produzido ao lado de Annie Mckee e Richard Boyatzis, Goleman descreve seis tipos de liderança, que são:

  • Coercitivo ou autoritário
  • Democrático
  • Maternal ou afetivo
  • Treinador ou instrutor
  • Modelador ou direcionador
  • Visionário ou orientador

Vamos conhecer mais a fundo cada um deles?

Líder coercitivo ou autoritário

O líder coercitivo é disciplinado e bastante disciplinador. Tanto que valoriza esse aspecto mais do que qualquer outro perfil de liderança. Quem exerce a liderança autoritária delega tarefas e passa instruções sempre muito objetivas e específicas. O líder coercitivo também costuma dar advertências, ou seja, um funcionário negligencia espaço com um gestor como esse.

O ponto negativo desse tipo de liderança é que o excesso de ordens e a limitação imposta pode desmotivar os colaboradores. Desse modo, a produtividade pode cair e o nível de engajamento, também!

Dica de leitura: no livro “Stewardship: Choosing Service Over Self-Interest”, o especialista em desenvolvimento organizacional Peter Block explica os efeitos reversos do controle.

Líder democrático

Para o líder democrático, a palavra do funcionário, suas impressões e valores têm muita importância. Embora o gestor adepto à liderança democrática chame a responsabilidade para si, ele ouve sugestões para tomar decisões.

Essa forma de gestão pode ser muito interessante quando é preciso combinar diferentes competências e habilidades da equipe para gerir um projeto.

Por outro lado a liderança democrática exige do gestor maior praticidade, porque a tendência a estender reuniões é grande. Com isso, perde-se o foco e tempo nos debates.

Líder maternal ou afetivo

Como o nome já sugere, esse tipo de líder é a “mãe de todos”. Sua gestão é moldada por harmonia. Segundo o teórico Daniel Goleman, o líder maternal (afetivo) cria vínculos com seus funcionários, estimulando a todos.

Entretanto, o líder afetivo pode ter muita dificuldade em disciplinar, estabelecer limites e resolver problemas e conflitos.

Líder treinador ou instrutor

Esse estilo de gestor aponta a direção para a qual todos devem caminhar. O gestor treinador (mentoring e coaching) se posiciona como um modelo a seguir, dando diretrizes e instruções. Igualmente, o líder treinador também auxilia os membros da equipe a descobrirem e desenvolverem seus potenciais.

Além disso, ele valoriza o feedback por enxergar na comunicação uma forma de engajar pessoas e promover melhorias continuamente.

No entanto, ao seguir um “modelo pré-estabelecido”, as equipes dificilmente conseguem inovar em projetos e processos.

Líder modelador ou direcionador

Um líder modelador também orienta sua equipe, mas não de uma forma autoritária ou repleta de modelos. Aqui, o intuito do gestor é realmente instruir e moldar os colaboradores, inclusive usando sua própria experiência nos negócios.

Líder visionário ou orientador

Muitas empresas estão transformando sua cultura organizacional e preferem os líderes visionários para gerenciar equipes.

Só para ilustrar, os líderes orientadores conseguem obter os melhores resultados de suas equipes por meio da motivação.

Primeiramente, porque seu estilo de liderança é inspirador, animado e tem metas muito claras. Em segundo lugar, porque cada integrante da equipe sabe qual seu papel e sua importância para tudo funcionar.

A liderança visionária é um dos estilos que mais ajuda as empresas a crescer por influenciar o nível de engajamento dos funcionários.

Conheça também o estilo de Liderança Adaptativa.

Mais Lidos

O que é turnover e por que ele acontece?

Chega dia 1º, o mês começa a todo vapor. Você, gestor, conhece bem suas metas e sabe que não será fácil atingi-las; precisará que sua equipe dê o seu melhor para chegar ao final do mês com uma vitória para comemorar. Você analisa os...

Continue lendo

Liderança Adaptativa: você está preparado para ela?

Liderança é um tema muito estudado por teóricos organizacionais e da administração. Um bom exemplo é o livro “O poder da inteligência emocional” que aborda 6 estilos diferentes de liderança. No entanto, há um estilo muito importante que todo líder precisa conhecer: a liderança adaptativa....

Continue lendo

RH Ágil: Metodologia Ágil para RH

Neste post você verá:De onde vem o RH ÁgilO Manifesto Ágil do RHO Manifesto Ágil do RH valoriza MAISO Manifesto Ágil do RH valoriza MENOSOs princípios de um RH ÁgilHumanos não são recursos De onde vem o RH Ágil O conceito ágil surgiu no...

Continue lendo